Buscar
  • FULIBAN

Independência do Líbano e imigração são celebradas na Assembleia de Minas

Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), presidida pelo deputado Agostinho Patrus (PV), prestou, no dia 25/11/19, uma homenagem ao aniversário de 76 anos de independência do Líbano e à imigração libanesa em terras mineiras.


A solenidade contou com a presença do presidente Agostinho Patrus Filho e de outros parlamentares, como o 1º-vice-presidente, Antonio Carlos Arantes (PSDB); o autor do requerimento para a homenagem, deputado Roberto Andrade (PSB); e os deputados Carlos Pimenta (PDT) e Gustavo Mitre (PSC).


A comunidade e seus descendentes foi representada pelo presidente da Fundação Libanesa de Minas Gerais (Fuliban), Dr. Frederico Aburachid, que recebeu placa alusiva à celebração.


Em seu discurso, o presidente da ALMG, deputado Agostinho Patrus, mencionou sua ascendência ao relembrar do avô libanês, o comerciante Patrus João Simão. Ele ressaltou as características do povo, conhecido por sua “hospitalidade e sua alegria, além de sua secular culinária, tão presente no nosso dia a dia”, e remontou as origens fenícias daquele país para enfatizar a formação de longa data.


Agostinho Patrus disse, ainda, que o Líbano atravessou guerras, mas sempre se reergueu, e que a homenagem prestada pelo Legislativo mineiro reconhece “nossa profunda ligação com todas as famílias que mantêm vivos os exemplos da amizade e da tradição, que tanto se entranharam no modo de ser dos mineiros”.


O autor do requerimento para a reunião, deputado Roberto Andrade, também destacou suas origens libanesas. Seu avô, Fuad Chequer, veio para o Brasil no início do século passado. Para o parlamentar, “os imigrantes árabes vêm construindo um legado belíssimo, contribuindo social, econômica e culturalmente para o desenvolvimento deste País”.


O presidente da Fuliban, Frederico Aburachid, salientou que a homenagem resgata a importância da imigração para o Brasil em um momento em que “o mundo atravessa tensões políticas, econômicas e sociais tão relevantes”. De acordo com ele, atualmente cerca de 12 milhões de libaneses e descendentes vivem no País, sendo três milhões em Minas Gerais.


Aburachid destacou a vinda de comerciantes, professores, médicos, advogados e artistas, entre outros profissionais, que fugiram do conflito civil na nação que é conhecida como a porta de entrada para o Oriente Médio. A primeira grande imigração para o Brasil foi em 1880, após a visita de Dom Pedro II ao Líbano.


Ele citou os deputados da Assembleia Constituinte mineira, Kemil Kumaira, Agostinho Patrus pai e Lacyr Andrade (pai do deputado Roberto Andrade), para reforçar a importância da colônia libanesa para a elaboração de políticas públicas e a defesa da democracia.


Autoridades – Também compuseram a mesa da solenidade o presidente da Associação Nacional dos Magistrados Estaduais, Magid Nauef Láuar; o promotor de Justiça Luiz Felipe de Miranda Cheib; a presidenta da Câmara de Comércio Líbano-Brasileira, Cristiana Kumaira; e o pároco da Capela Nossa Senhora do Líbano, em Belo Horizonte, monsenhor Michel El Bitar.


Trabalho social – A Fuliban foi criada em Minas Gerais em 1970 e oferece serviços de saúde, educação e cultura à comunidade libanesa e às pessoas carentes. O


Referências: Jornal Primeiro a Saber; Assembleia Legislativa de Minas Gerais.



44 visualizações

© 2019  por FULIBAN. Site Criado por Mono Sapiens.